segunda-feira, 26 de abril de 2010


Da terra, as nuvens bailam uma dança imaginária
Do céu, formam campos, vales e montanhas

porque as vezes é preciso mudar a perspectiva