segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Nessas águas


eu chorei/ eu sonhei

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Mudar é preciso


Da varanda observa a nova paisagem
Encantada com as mudanças do caminho
Mas apesar de gostar das novidades
O desapego ainda dói.

A menina vive de amores, de sonhos, de cheiros, de cores..
Ela ainda não sabe, mas ama cada detalhe da vida, mesmo as dores
Talvez por isso ainda sofra quando as coisas mudam de lugar

E sabendo que a impermanência da vida traz muitas coisas boas
Ela segue sonhando com uma vista cheia de árvores e montanhas
Ou uma praia com seu mar verde delineado por uma areia branca

Enquanto isso, vai curtindo o presente,
porque ela não é boba nem nada.

segunda-feira, 26 de abril de 2010


Da terra, as nuvens bailam uma dança imaginária
Do céu, formam campos, vales e montanhas

porque as vezes é preciso mudar a perspectiva

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

caminhar


Quem disse que seria fácil..
um passo depois do outro...
desapego constante..

adiante incertezas
aqui tristezas

é preciso seguir no caminhar..
um passo depois do outro..
uma risada e um choro

ali expectativas
aqui despedidas

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

O Livro das Perguntas


Poesia em cada pergunta.
Ai, Neruda com suas inquietações!

“A quem posso perguntar
que vim fazer neste mundo?”

“Florescem as plantas do sonho
e amadurecem seus frutos?”

(tradução: Ferreira Gullar)

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

O que você vê..


..é uma questão de perspectiva.