terça-feira, 13 de janeiro de 2009

tempos

Fica ali, no caminho.
Nem sempre se destaca na paisagem.
Mas continua a representar.
No compasso da dança a balançar
Para guardar os amores
E espantar todos os dissabores.